Links de Acesso

Pólio detectada em províncias angolanas "obriga" a campanha de vacinação


As autoridades sanitárias das províncias angolanas de Malanje e Kwanza Sul vão lançar uma campanha de vacinação de três dias a partir da sexta-feira, 20, depois da detecção de oito casos nas províncias fronteiriças de Malanje e Huíla.

No Kwanza Sul registou-se pelo menos um caso.

Em Malanje, as autoridades planeiam vacinar mais de 140 mil crianças menores de cinco anos de idade dos municípios de Cangandala, Cunda-Dia-Base, Kambundi-Katembo, Luquembo, Malanje, Mucari e Quela Malanje.

O Programa Alargado de Vacinação pretende reforçar o bloqueio contra os oito casos de pólio notificados este ano em municípios das províncias Lunda-Norte, Lunda-Sul, Huíla e Kwanza-Sul, algumas das quais fronteiriças com esta província, confirmou está quinta-feira, a chefe do Departamento de Saúde Pública do Gabinete de tutela na região, Yolanda Mote Ndosa.

Angola Yolanda Mote chefe do departamento de saúde pública Malanje
Angola Yolanda Mote chefe do departamento de saúde pública Malanje

Mais de 500 equipas, com 1.760 pessoas, entre vacinadores, registadores, logísticos, mobilizadores, assessores provinciais e nacionais supervisores estarão envolvidas na campanha que vai aplicar mais de 170 mil doses de vacinas contra a pólio.

O supervisor provincial do Programa Alargado de Vacinação, Frederico Muatchimbau, garantiu que houve um acréscimo de 43.700 doses no lote de vacinas para os seis municípios.

Só no Sumbe no Kwanza Sul as autoridades planeiam vacinar pouco mais de 64.000 crianças.

“Esta campanha visar tomar medidas preventivas face à presença do vírus da pólio no município do Amboim e município do Cassongue", garantiu a directora municipal da saúde Maria Lussinga

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG