Links de Acesso

Polícia tanzaniana diz que acompanha a informação sobre o líder de extremistas de Cabo Delgado


Simon Siro

A Polícia tanzaniana diz estar a acompanhar a informação sobre um cidadão nacional sancionado pelos EUA devido ao seu alegado papel na liderança de um grupo extremista islâmico em Cabo Delgado, norte Moçambique

Na semana passada, os Estados Unidos designaram o grupo que actua naquela província, ISIS (Estado Islâmico) Moçambique, como organização terrorista.

O seu líder Abu Yasir Hassan também foi declarado "terrorista global especialmente designado".

Abu Yasir Hassan foi descrito como cidadão tanzaniano que lidera uma insurgência militante baseada em Cabo Delgado e na região costeira da Tanzânia.

O inspector-geral da Policia, Simon Sirro, disse ao jornal local The Citizen, que “faremos um acompanhamento no nosso banco de dados para estabelecer a ilegibilidade das informações."

Ele disse ser difícil afirmar imediatamente quem era o referido Abu, porque aquele que constava dos registos de segurança implicado em tais crimes havia morrido.

Mas, relatórios do Departamento de Estado americano descrevem Hassan como tendo entre 38 e 40 anos, líder do ISIS-Moçambique, que também é conhecido por muitos outros nomes como ‘Ansar al-Sunna, e que teria jurado lealdade ao ISIS.

Com base na decisão do Governo dos EUA, ficam bloqueados todos os bens e interesses em bens detidos por Hassan e seu grupo ISIS-Moçambique sujeitos à jurisdição americana; e que os seus cidadãos também estão proibidos de realizar quaisquer transações, quer com o Hassan, quer com o grupo em geral.

Hassan - também conhecido como Abu Qim - liderou o grupo que coordenou uma série de ataques em larga escala que levaram à ocupação do porto estratégico de Mocímboa da Praia, em Cabo Delgado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG