Links de Acesso

Polícia Judiciária de Cabo Verde apreende barco com quase seis toneladas de cocaína


Droga apreendida pela Polícia Judiciária de Cabo Verde nas suas águas territoriais a 1 de Abril de 2022

Autoridades cabo-verdianas tiveram o apoio da Agência contra a Droga dos Estados Unidos, da Polícia Federal do Brasil e da Agência Nacional do Crime, do Reino Unido

A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde deteve no dia 1 de Abril sete cidadãos estrangeiros e apreendeu mais de 5.600 quilogramas de cocaína numa operação conjunta com a Guarda Costeira, coordenada através do Centro de Análise e Operações Marítimas – Narcóticos (MAOC-N).

A acção teve o apoio da Agência dos Estados Unidos contra a Droga (DEA, nas siglas em inglês), da Polícia Federal do Brasil e da Agência do Crime Nacional do Reino Unido.

A informação foi avancada nesta quarta-feira, 6, pelo director central da PJ , Ricardo Gonçalves, num comunicado lido em conferência de imprensa na cidade da Praia, mas sem direito a perguntas dos jornalistas.

“Sob a jurisdição de Cabo Verde, as autoridades policiais dos EUA e de Cabo Verde embarcaram e inspecionaram a embarcação, tendo apreendido cinco mil seiscentos e sessenta e oito quilos (5668 kg.) de cocaína”, afirmou Gonçalves, quem revelou ainda a detenção de cinco indivíduos de nacionalidade brasileira e dois montenegrinos.

O director central da polícia de investigação destacou que “a descontinuidade territorial do arquipélago, a nossa vasta zona económica exclusiva e os escassos meios materiais e humanos existentes para a fiscalização activa, favorecem a utilização do arquipélago de Cabo Verde como país de trânsito do narcotráfico internacional”.

Entretanto, Ricardo Gonçalves sublinhou que, para ajudar no combate ao tráfico de droga a “Marinha e a Guarda Costeira dos EUA têm tido uma excelente relação com Cabo Verde, com acordos bilaterais de aplicação da lei, permitindo o apoio ao combate à atividade marítima ilícita nas águas circundantes do arquipélago”.

Esta operação, concluiu o director central da PJ, “insere-se no âmbito do esforço que as autoridades de Cabo Verde têm vindo a desenvolver, de forma consistente, ao longo dos últimos anos, no sentido de reforçar o combate ao tráfico de droga, particularmente no quadro mais amplo da cooperação internacional”.

Ricardo Gonçalves escusou-se a dar mais detalhes sobre o assunto alegamente por “estar em segredo de justiça”.

A apreensão do passado dia 1 é a segunda maior feita pela PJ.

A maior aconteceu em 2019 quando a PJ encontrou 9.570 quilos de cocaína num elevado grau de pureza no cargueiro de nome ESER, tripulado por12 cidadãos russos, que vinha da América do Sul, e tinha como destino a cidade de Tânger, no norte de Marrocos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG