Links de Acesso

Polícia investiga o passado do atirador de Buffalo, Nova Iorque


Payton Gendron, 18 anos, detido pelas autoridades de Buffalo, Nova Iorque

A Polícia da cidade de Buffalo, em Nova Iorque, trabalhou, no domingo (15) para reunir os antecedentes do atirador adolescente, que abriu fogo numa mercearia, matando 10 pessoas e ferindo três, no que as autoridades descrevem como “extremismo violento com motivação racial. ”

O presidente camarário de Buffalo, Byron Brown, disse ao programa “Face the Nation”, da CBS, que a polícia “está a analisar todos os elementos, detalhes dos antecedentes desse atirador para entender por que isso aconteceu, como isso aconteceu, e a razão pela qual veio para a cidade de Buffalo para perpetrar este crime horrível.”

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que o Departamento de Justiça está a investigar o tiroteio como um crime de ódio.

"Todos devemos trabalhar juntos para lidar com o ódio que permanece uma mancha na alma da América," disse Biden.

O atirador foi identificado como Payton Gendron, de Conklin, uma comunidade do estado de Nova York a cerca de 330 quilómetros a sudeste de Buffalo. Ele é branco e 11 das 13 vítimas de tiroteio, negras.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG