Links de Acesso

Polícia detém três activistas em Malanje


Eles pretendiam protestar contra o administrador do município de Calandula e a direcção do hospital

Três activistas que tentavam manifestar-se contra a gestão do administrador do município de Calandula e da direcção do Hospital Municipal foram detidos no domingo, 27, na província angolana de Malanje.

Hermenegildo José Victor e outros dois activistas, cujas identidades não foram reveladas, continuam sob custódia das autoridades policias, referiu João Lino Ambriz, irmão de Victor.

"Tentaram fazer uma manifestação, mas a policia disse que não podia, manifestar-se porque é domingo, então, o Hermenegildo que é activista da sociedade civil foi preso, está aqui detido na esquadra de Calandula", confirmou.

Os detidos integravam um grupo de pouco mais 10 indivíduos que questionavam o trabalho do administrador Pedro Dembué e da directora do Hospital, Domingas Filomena.

Eles dizem que há mais de uma mês comunicaram as autoridades locais a sua intenção de realizar a manifestação.

No sábado, o Comando Provincial da 9ª Unidade da Polícia de Intervenção Rápida realizou uma passeata em que mostrouhomens e meios “como forma de intimidar os manifestantes que poderiam sair à rua no domingo”, confirmou outro familiar que pediu para não ser identificado.

Para o jurista Israel da Silva, a proibição da manifestação e a detenção dos três activistas constitui uma violação dos artigos 47 e 48 da Constituição.

"Não começou, logo não pode ser detido, também não pode ser detido por ter dito que vou me manifestar. Legalmente não há aí nenhum crime e se concentrar também não é crime", disse o jurista, sublinhando que "cabia às autoridades garantir a segurança para eles e depois e não deter nenhum deles".

Uma fonte do Ministério do Interior em Malanje disse à VOA nesta segunda-feira, 28, que irá pronunciar-se nas próximas horas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG