Links de Acesso

Polícia de Portland classifica protestos de "revolta" e tensão aumenta com o Governo federal


Confrontos em Portland

A polícia de Portland, no Estado americano de Oregon, classificou de "revolta" os protestos de manifestantes que invadiram no sábado, 18, à noite a sede da Associação da Polícia da cidade.

Eles puseram fogo, mas o incêndio foi rapidamente extinto.

Os manifestantes também derrubaram uma cerca colocada em torno do tribunal federal em Portland para "reduzir a tensão" entre manifestantes e a polícia, disse o gabiente do Procurador-Geral da República.

Portland tem sido palco de protestos diários perto de um tribunal federal desde 25 de maio, quando George Floyd foi morto por um polícia em Mineápolis.

A presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, e o representante de Portland, Earl Blumenauer, divulgaram um comunicado no final da noite de sábado no qual criticam as ações de autoridades federais que prenderam pessoas e usaram gás lacrimogéneo.

“No mês passado, o Governo usou gás lacrimogéneo contra manifestantes pacíficos em Washington, DC. , vídeos mostram sequestros de manifestantes em carros não identificados em Portland, todos com o objetivo de inflamar as tensões em benefício próprio. Embora Portland seja o objetivo atual do Presidente, qualquer cidade pode ser a próxima”, lê-se na nota.

Ainda de acordo com aqueles parlamentares, a Câmara dos Representantes “está comprometida em agir rapidamente para conter imediatamente esses abusos flagrantes ao poder".

A União Americana das Liberdades Civis (ACLU) de Oregon denunciou ações de polícias federais contra manifestantes em Portland que classificou de "totalmente inconstitucionais".

"O que acontece agora em Portland deve interessar a todos os Estados Unidos", disse Jann Carson, diretora executiva interino da ACLU de Oregon, acrescentando: "Geralmente, quando vemos pessoas em carros sem identificação a levar alguém à força, chamamos isso de sequestro".

Na sexta-feira, 17, o vice-secretário interino de Segurança Interna, Ken Cuccinelli, disse no programa "All Things Considered" da rádio NPR que os polícias federais usaram veículos não identificados para manter os mesmos a salvo e longe das multidões, ao mesmo tempo que levaram os detidos para um "local seguro para interrogatório".

O presidente da cidade de Portland, Ted Wheeler, exigiu ao Presidente Donald Trump que retire os polícias federais da cidade.

"Mantenha as suas tropas nos seus próprios prédios ou peça para eles deixem a nossa cidade", disse Wheeler.

A procuradora-geral do Oregon, Ellen Rosenblum, introduziu uma ação contra o Governo federal por "deter pessoas sem causa provável".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG