Links de Acesso

Polícia brasileira investiga organização e financiadores de manifestações a favor de Bolsonaro


Apoiante do Presidente brasileiro em protesto junto da sede do Supremo Tribunal Federal

A Polícia Federal brasileira realizou nesta terça-feira, 16, uma operação com mandados de busca e apreensão contra 21 apoiantes do Presidente Jair Bolsonaro.

A operação visou obter provas sobre a organização e financiadores das manifestações em que os apoiantes do Presidenteatacaram e ameaçaram o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF).

O Presidente já reagiu dizendo ser uma operação contra o Governo.

Entre os procurados estavam o publicitário Sérgio Lima e o empresário Luís Felipe Belmonte, ambos ligados ao Aliança pelo Brasil, partido que o Presidente Jair Bolsonaro pretende criar, o deputado federal Daniel Silveira, do PSL, e Allan Santos, dono do canal da internet "Terça Livre",

Numa rede social, o deputado Daniel Silveira disse que foi alvo dos mandados porque está "incomodando algumas esferas do velho poder".

Por seu turno, num vídeo divulgado após a polícia deixar a casa dele, Allan dos Santos afrimou que os seus advogados tentarão ter acesso aos autos do processo e relatou que o computador dele foi levado pela polícia.

O blog da jornalista da Globo News, Ana Flor, garante que o Presidente da República considerou a operação, determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), como mais um ataque a seu grupo de apoio, a ele próprio e a seu governo.

Um fonte citada por Flor que conversou com o Bolsonaro disse que se irritou ao saber das novas ações e reclamou que as operações focam “mais uma vez” contra seus apoiantes, tanto políticos quanto empresários que defendem seu Governo, e o que chama de “sua mídia”.

Recorde-se que ontem a apoiante de Bolsonaro e autora de muitas ameaças, até de morte, contra o Supremo Tribunal de Justiça, Sara Giromini, foi presa, juntamente com mais cinco pessoas.

Ela foi uma das coordenadoras de um acampamento de apoiantes do Presidente que foi recentemente desmantelado em Brasília.

O grupo admitiu que tinha armas no acampamento.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG