Links de Acesso

Polícia americano que atirou spray pimenta contra soldado em operação de trânsito é demitido


Protestos contra polícia em Brooklyn Center, Minnesota, 11 Abril 2021

Houve protestos contra a polícia pela morte de um cidadão afro-americano em Minnesota

Um polícia da cidade de Windsor, nos Estados Unidos, foi demitido após a divulgação de imagens que o mostram a apontar a sua arma e a disparar spray de pimenta num soldado durante uma operação de trânsito.

O incidente ocorreu em Dezembro, mas o agente Joe Gutierrez foi demitido no domingo, 11, após uma investigação interna ter concluído que ele não respeitou os protocolos quando se preparava para prender o militar, que é latino e negro.

No mesmo dia, um afro-americano foi morto em Minnesota.

Os vídeos divulgados ontem pelas televisões mostram Caron Nazario, segundo tenente do Exército, a questionar repetidamente os dois polícias sobre o motivo da sua detenção numa estação de combustível.

"Isso é realmente desastroso", afirmou o tenente, vestido com o seu uniforme, antes de receber spray de pimenta no rosto.

Ele também questionou, “defendo o meu país e sou tratado assim?”.

Noutro momento Nazario disse: "Sinceramente, tenho medo de sair".

Um dos policiais responde: "Sim, você realmente devia ter medo".

Depois de ter sido algemado e concluída a operação, o soldado foi libertado, mas o governador do Estado da Virgínia pediu à polícia uma "investigação independente" e afirmou que o vídeo é "perturbador".

A expulsão de Gutierrez ocorre no mesmo dia em que outro polícia matou o jovem negro Daunte Wright, de 20 anos, durante uma operação em Brooklyn Center, cidade próxima a Minneapolis, a 15 quilómetros onde o segurança afro-americano George Floyd foi morto, a 25 de maio de 2020, às mãos de um polícia branco.

Os casos ganharam repercussão quando o julgamento de Derek Chauvin, acusado de matar George Floyd, entra nesta segunda-feira, na terceira semana de audiências, em que a defesa vai apresentar as suas testemunhas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG