Links de Acesso

Plataforma para a Inclusão denuncia discriminação contra deficientes em Angola


Em carta a João Lourenço aponta o dedo à própria Administração Pública

Os deficientes físicos em Angola dizem-se excluídos das grandes políticas lançadas por João Lourenço.

Portadores de deficiencia ameaçam manfiestaçao em Angola - 3:04
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:04 0:00

Em jeito de denúncia a Plataforma pela Inclusão enviou recentemente uma carta ao Presidente da República.

A não atribuição da quota de um por cento a que os deficientes físicos têm direito no concurso público da educação é uma das denúncias, de acordo com o presidente da Associação Nacional de Estudantes Universitários com Deficiência (ANEUD).

Micael Daniel diz que eles estão a ser excluídos das políticas públicas do país.

"Estamos agora a tentar um processo junto da PGR, caso não tenhamos êxito, teremos obrigatoriamente de nos mobilizar para uma manifestação", alerta Daniel.

Esta e outras denúncias levaram a Plataforma pela Inclusão a solicitar ao Presidente da Republica uma maior sensibilidade do Governo para os deficientes físicos.

Adão Ramos, coordenador da Plataforma, considera que em Angola "a palavra do Presidente acaba fazendo lei e por isso pedimos uma maior sensibilidade dele", na carta enviada recentemente a Lourenço e que aguarda a resposta do Presidente.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG