Links de Acesso

Pittsburgh: Atirador mata quatro pessoas numa sinagoga


A polícia diz que um suspeito branco se entregou às autoridades que responderam ao incidente.

Autoridades em Pittsburgh, na Pensilvânia, dizem que, pelo menos, quatro pessoas morreram após um atirador, agora sob custódia, abrir fogo, neste sábado, 27, numa sinagoga.

O porta-voz do departamento de polícia de Pittsburgh, Chris Togneri, disse que três policias foram mortos. Outro polícia, comandante Jason Lando, disse à imprensa que há "várias baixas".

A polícia diz que um suspeito branco se entregou às autoridades que responderam ao incidente.

Um funcionário da “The Tree of Life Synagogue” disse que decorriam cultos do Shabat quando o atirador entrou no edifício no meio da manhã de sábado.

O governador da Pensilvânia, Tom Wolf, disse em comunicado que o tiroteio é "uma tragédia absoluta".

O presidente Donald Trump, disse aos jornalistas no Joint Base Andrews, em Maryland, logo após o tiroteio, que os EUA deveriam endurecer as suas leis de pena de morte.

Ele disse que as pessoas que cometem esses crimes "devem realmente sofrer o preço final". Ele também sugeriu que o tiroteio poderia ter sido evitado se houvesse um guarda armado na sinagoga.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG