Links de Acesso

PGR investiga governadores apesar de arquivamento de processos determinado por José Eduardo dos Santos


Joao Lourenço e José Eduardo dos Santos

Jurista diz que processo não tem pernas para andar e analista fala em mudar imagem do MPLA

A maioria dos governadores provinciais de Angola até às eleições de 2017 está a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), soube a VOA junto de fontes seguras.

Antigos governadores invetigados - 2:26
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:26 0:00

As investigações continuam apesar de na 5ª Reunião Ordinária do Bureau Político (BP), de 15 de Junho, que analisou vários assuntos relativos ao país e à vida interna daquele partido, alguns governadores terem questionado o porquê desses processos uma vez que um despacho presidencial de José Eduardo dos Santos tinha determinado o arquivamento de todos os processos da actividade inspectiva desenvolvida pela Inspeção Geral da Administração do Estado de 1 de janeiro de 2013 a 30 de Agosto de 2017.

Contactado pela VOA, Norberto Garcia, secretário do Bureau Político para a Informação e porta-voz do MPLA, sem gravar entrevista,não desmentiu nem confirmou a informação.

Entretanto, o jurista Bruno Filipe diz ser um erro da PGR levantar processos que o antigo Presidente da República, enquanto mais alto magistrado da nação, através da Inspeção Geral do Estado, mandou arquivar.

“Não se pode investigar processos que foram arquivados”, garantiu.

Por seu lado, o analista Rui Kandove afirma que para salvar a imagem do MPLA João Lourenço vai sacrificar alguns dos seus próprios correligionários porque “ele quer ter um MPLA mais robusto, mais forte e vai ser preciso ter um MPLA diferente”.

Até ao momento nenhum alto dirigente do Estado angolano foi responsabilizado por crime de corrupção ou nepotismo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG