Links de Acesso

Personalidades guineenses pedem novo acordo sobre recursos petrolíferos com o Senegal


Palácio Presidencial, Bissau

Negociações para renovação do acordo de há 20 anos começam nesta quarta-feira

Cidadãos guineenses divulgaram nas redes sociais um manifesto dirigido ao Presidente do país em que pedem a José Mário Vaz que proponha uma nova partilha de recursos petrolíferos e haliêuticos que existem na zona de exploração conjunta com o Senegal, cujo acordo deve ser renegociado entre os dois Estados já a partir de quarta-feira, 25.

José Mário Vaz deve manter uma posição de força nas negociações com o Senegal, “visando um novo realismo percentual face ao exagerado desequilíbrio que caracterizou a divisão de ganhos sobre os recursos petrolíferos e haliêuticos da zona comum, no anterior acordo", na óptica daquelas persoanldades.

Entre os signatários do manifesto destacam-se a activista Zinha Vaz, o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, João José “Huco” Monteiro, o sociólogo Miguel de Barros e o escritor Fernando Casimiro.

O Presidente da República criticou, em 2014, o acordo que atribui à Guiné-Bissau 15 por cento dos potenciais recursos petrolíferos na zona, enquanto os restantes ficam por conta do Senegal.

Assinado há 20 anos, o acordo deve começar a ser negociado na quarta-feira, 25, mas os subscritores do manifesto pedem a José Mário Vaz que adie o início das conversações e prepare uma posição que defenda os interesses da Guiné-Bissau, a partir de um “grande debate” junto de universidades de centros de investigação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG