Links de Acesso

Personalidades destacam figura de Estado" de Evaristo Carvalho em cerimónia fúnebre


Evaristo Carvalho, antigo Presidente da República de São Tomé e Príncipe

Antigo Presidente são-tomense foi a enterrar hoje na sua terra natal

Em São Tomé e Príncipe, foi a enterrar hoje o antigo Presidente Evaristo Carvalho, depois de uma sessão solene no Parlamento, em que a figura dele, de homem de Estado, foi destacada pelos titulares dos órgãos de soberania.

O antigo Chefe de Estado morreu no sábado, 28, em Lisboa, Portugal, vítima de doença prolongada.

Na cerimónia, o sucessor de Carvalho, o Presidente da República, Carlos Vila Nova, prometeu manter a lembrança viva do antigo Chefe de Estado e reconheceu que todos poderiam “ter feito mais e melhor enquanto Evaristo Carvalho esteve em vida até para que a sua obra ganhasse uma dimensão ainda maior".

"Um grande homem de Estado" foi como o primeiro-ministro classificou o ex-Presidente.

Jorge Bom Jesus acrescentou que ele foi um "personalidade `sui generis` que a história de São Tomé e Príncipe já absorveu incondicionalmente".

Por seu vez, o presidente da Assembleia Nacional lembrou que Evaristo Carvalho "terá deixado bem vincado o seu carácter pessoal, marcado pela crença no diálogo como solução mais viável para resolver as conflitualidades".

"Evaristo Carvalho foi um político exemplar que lutou por grandes causas do nosso país, sempre ajudando a construir e a consolidar a nossa democracia, buscando repudiar a invulgar hostilidade entre os são-tomenses", conclui Delfim Neves.

O corpo de Evaristo Carvalho foi a enterrar no cemitério do Alto de São João, na capital são-tomense.

Antes houve a revista das tropas e a passagem do cortejo pela residência oficial, pela sede do partido Acção Democrática Independente (ADI) e pela Sé Catedral, onde decorreu uma cerimónia religiosa.

Carreira

Funcionário público desde a era colonial, Evaristo Carvalho ocupou funções de destaque na administração central do Estado.

Ele foi Chefe da Casa civil dos três Presidentes da República Manuel Pinto da Costa, Miguel Trovoada e Fradique de Menezes, foi primeiro-ministro de dois governos de iniciativa Presidencial e presidente da Assembleia Nacional.

Antigo membro do bureau político do MLSTP, Carvalho foi vice-presidente do partido ADI em 2010.

Candidato derrotado na eleição presidencial de 2011, viria, no entanto, a ser eleito em 2016, tendo cumprido um mandato, que terminou em Outubro de 2021.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG