Links de Acesso

"Perdemos um combatente e um pai", afirma Daviz Simango


Daviz Simango lamenta morte de Afonso Dhlakama

Presidente do MDM afirma que Moçambique tem de se reconciliar consigo mesmo

O presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, afirmou que o país perdeu um líder que sempre serviu à nação com a morte de Afonso Dhlakama e que Moçambique deve se reconciliar consigo mesmo.

“Perdemos um líder, perdemos um combatente, perdemos um pai, um homem que desde pequeno compreendeu de que tinha que servir a nação. É homem de grande sacrifício, um homem de virtudes. Entendeu que para ele não lhe importava nem uma regalia, nem conforto, mas sim, uma luta por uma causa de um povo moçambicano”, afirmou o líder do MDM.

Para Simango, este espírito de sacrífico e de sentido de combatente levou o histórico dirigente da Renamo a “não se importar em dormir, em estar e em viver em condições extremamente difíceis e não fáceis para um homem com a idade que tinha”.

“Estamos num momento difícil, o país precisa de se reconciliar consigo mesmo”, concluiu Daviz Simango.

Afonso Dhlakama faleceu na manhã de quinta-feira, 3, na Serra da Gorongosa, fruto de complicações de diabetes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG