Links de Acesso

PAIGC sanciona mais dirigentes e militantes

  • Lassana Casamá

Domingos Simões Pereira, presdente do PAIGC

A maioria integra o Governo de Umaro Sissoco.

O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) decretou novas sanções contra dirigentes e militantes que violaram os princípios estatutários do partido.

Os alvos principais são os integrantes do Governo de Umaro Sissoco.

Entre os sancionados estão como Tomas Gomes Barbosa, actual ministro da Cultura e dos Desportos, Botché Candé, titular da pasta do Interior, Evarista de Sousa, secretária de Estado da Agricultura, Sandji Fati, ministro da Educação Nacional e Fidélis Forbes, ministro de Transporte e Comunicações.

As penas variam entre quatro e oito anos de suspensão, equivalentes a um e dois mandatos, respectivamente, e contam a partir da próxima legislatura.

A estes novos “castigados”, juntam-se aos 15 expulsos do partido, entre os quais,Satú Camará, Braima Camará, Saores Sambú e o antigo primeiro-ministro Baciro Djá.

XS
SM
MD
LG