Links de Acesso

Organização para a Proibição de Armas Químicas diz não ter encontrado vestígios de Sarin em ataque na Síria


Agência esteve em Duma

Investigadores encontram produtos orgânicos com cloro

A Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) disse, nesta sexta-feira, 6, não ter detectado restos de gás sarin nem "substâncias resultado da sua decomposição" nas amostras tiradas de vítimas do bombardeamento em Duma, na Síria, a 7 de Abril.

No mesmo comunicado, a Opaq explicou que "junto aos resíduos explosivos, foram encontrados vários produtos químicos orgânicos com cloro" em Duma, mas "não tirou conclusões" sobre elas ainda.

Dezenas de pessoas morreram num suposto ataque químico em Duma, na Síria, afirmaram activistas, equipas de resgate e médicos sírios em Abril.

O Governo de Bashar al-Assad nega que tenha usado gás sarin no ataque.

No mesmo mês, a Opaq começou a investigar as características do ataque, sobre o qual os Estados Unidos disseram "ter provas" de que houve uso de armas químicas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG