Links de Acesso

Oposição no Kwanza Sul pede governação inclusiva


Sumbe, Kwanza Sul

Governo provincial inicia contactos com estruturas e instituições

Os partidos da oposição e personalidades na província angolana do Kwanza Sul querem que o novo governador Job Capapinha aposte numa política inclusiva, auscultando a opinião de todos sobre os problemas prementes da província.

Oposição e sociedade civil aconselham novo governador do kwanza Sul - 3:09
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:09 0:00

Capapinha tomou posse há cinco dias atrás e elegeu em primeiro lugar visitar as direcções provinciais, antecedidos de encontros com autoridades eclesiásticas, juventude, fazedores de opinião e autoridades tradicionais.

O secretário provincial Armando Kakepa disse que o seu partido vai fiscalizar as actividades do novo governante pois, segundo disse, fiscalizar “o Governo tem vindo a prometer aos angolanos e nunca honrou o seu compromisso”.

“A prática é o critério da verdade, nós não queremos mais promessas”, assegurou.

“Aqui o que vai contar é trabalhar todos em conjunto, o que vai contar é, cada um deve dar o seu máximo no sentido de que a nossa província levante e a UNITA está de pé, a UNITA está pronta para este grande desafio”, continuou.

O secretário provincial da CASA-CE Domingos Sobral afirmou também que o seu partido irá fiscalizar as acções do novo governador, elogiando o que estiver bem mas “o que estiver mal a CASA-CE vai criticar”.

“Todos que passaram por aqui já prometeram e não fizeram nada”, acrescentou o dirigente provincial da CASA CE.

Por seu lado, o bispo da Igreja Metodista Unida em Angola Gaspar João Domingos defendeu o diálogo e união como garante da boa governação, no que foi corroborada pelo administrador do município agrícola do Ebo, Rui Feliciano Miguel, que defendeu uma "governação inclusiva".

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG