Links de Acesso

Operação Resgate fecha projecto de assistência da Cáritas em Malanje


Cáritas em Malanje

Vários cidadãos de Malanje e províncias limítrofes estão privadas de consultas de optometria e aquisição de óculos graduados a baixos preços com o enceramento do projecto “Embaixador da Visão” da Cáritas Diocesana local com a empresa francesa Essilor Angola.

O encerramento deu-se no âmbito da Operação Resgate.

O coordenador de projectos daquela agência humanitária da Igreja Católica, Carlos Ferras, revelou que a suspensão das actividades aconteceu no dia 17 Dezembro.

Carlos Ferraz, coordenador de projectos da Cáritas
Carlos Ferraz, coordenador de projectos da Cáritas

“Eles constataram que não tínhamos um licenciamento para poder executar este projecto, as autoridades tinham que licenciar o projecto, este é um caso”, disse Ferras.

De Setembro a Dezembro, antes do fecho do projecto itinerante, foram assistidas mais de 1.500 pessoas nas consultas de optometria no município de Malanje, das quais 928 tiveram acesso a óculos.

“A Cáritas achou que deveria pedir uma contribuição às pessoas de mil kwanzas para ter acesso à consulta e a Essilor Angola estipula um preço de seis mil kwanzas para ter acesso aos óculos”, explicou, defendendo que a Essilor Angola acha ser necessário que o projecto seja sustentável porque hoje a empresa tem essa capacidade de poder, mas amanhã poderá não a ter”.

Os constrangimentos provocados pelo encerramento do “Embaixador da Visão” são visíveis no seio dos cidadãos mais carentes, como disse Inácio Quivila Vintém, para quem o Governo devia apoiar a iniciativa.

O projecto “Embaixador da Visão”, que funciona nas províncias de Luanda, Bengo e Bié, está instalado em 38 países da África, incluindo a África do Sul, Botswana, Namíbia, Quénia e Etiópia com elevados padrões nos serviços de saúde.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG