Links de Acesso

ONU denuncia violações de direitos humanos no Sudão do Sul


Mulheres foram violadas

Relatório identifica comandantes do exército como responsáveis pela violência no Estado de Unity

Um relatório do Escritório dos Direitos Humanos das Nações Unidas revelou que pelo menos 232 civis foram mortos e 120 mulheres e meninas violadas em ataques de tropas do exército do Sudão do Sul e forças colocadas em aldeias controladas pela oposição, entre 16 de Abril e 24 de Maio.

Os investigadores identificaram três comandantes suspeitos de serem os principais responsáveispela violência no Estado Unity, que, para ONU, podem resultar em crimes de guerra.

O relatório dinvulgado nesta terça-feira, 10, acrescenta que cidadãos idosos e deficientes foram queimados vivos no ataque a 40 aldeias, cujo objectivo era expulsaras forças da oposição.

O Alto Comissário da ONU para Direitos Humanos, Zeid Ra'ad al-Hussein, pediu ao Governo do Sudão do Sul e à União Africana para que criem um tribunal híbrido para julgar os crimes de guerra naquele país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG