Links de Acesso

OMS diz que risco de ébola se espalhar a outros países é elevado


Vacinas contra ébola chegam à RDC

Há 25 casos registados num total de 45 suspeitos

A Organização Mundial da Saúde alertou para o risco de o surto de ébola que se regista na República Democrática do Congo (RDC) alastrar-se a outros países da África Central.

Depois de a OMS ter revelado nesta sexta-feira, 18, que o número de mortes de ébola ascendeu a 25, num total de 45 casos suspeitos, a organização alertou que o risco de transmissão para países da região passou agora de "moderado" a "elevado"

A OMS acrescenta que vai decidir, no entanto, se a situação tem "urgência de saúde pública de peso mundial".

A partir dessa definição, como foi com a zika no Brasil, por exemplo, a entidade passa a exortar países membros a destinar mais recursos e equipes para controlar o surto.

O alerta surge depois do primeiro caso registado numa zona urbana, na província do Equador.

Peter Salama, vice-director de Emergência da OMS, o fenómeno do ébola urbano é muito diferente do rural e, por isso, a agência deve ficar mais alerta.

"Sabemos que as pessoas das áreas urbanas podem ter muito mais contactos, então isso significa que o ébola urbano pode resultar num aumento exponencial de casos de uma maneira que o ébola rural tem dificuldade para fazer", disse Salama.

A epidemia eclodiu no início do mês numa zona rural, antes de atingir Mbandaka, uma cidade situada junto ao rio Congo e ligada a Kinshasa através de numerosas conexões fluviais.

A OMS enviou 30 técnicos e quatro mil doses de vacina que começarão a ser aplicadas neste fim de semana.

Esta é a nona eclosão do ébola na República Democrática do Congodesde que se descobriu o vírus em 1976 neste país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG