Links de Acesso

Nyusi diz que ajuda prometida não está a chegar a Moçambique


Presidente afirmou que anúncios bonitos não chegam

O Presidente moçambicano afirmou nesta quinta-feira, 4, que "muitos dos apoios anunciados" para apoiar as vítimas dos ciclones ainda não chegaram ao país, e disse que os anúncios não chegam.

Ao participar numa conversa com o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, no Eurafrican Fórum, Filipe Nyusi acrescentou que o moçambicano "não precisa muito de comida, precisa de enxada, precisa de semente".

"O pescador precisa de anzol, não precisa do peixe", afirmou Nyusi que insistiu na necessidade de que as ajudas cheguem a Moçambique.

"Têm de chegar para se começar a reconstruir o país, para não ficar por anúncios bombásticos e bonitos que não chegam", concluiu.

Moçambique foi afectado em Março por dois ciclones, Idai e Kenneth, que deixou cerca de 650 pessoas mortas e prejuizos financeiros incalculáveis.

O Governo considera que um milhão e 900 mil pessoas, cerca de 7% da população, está dependente da assistência humanitária.

A 31 de Maio e 1 de Junho, o Governo realizou uma conferência de doares, na Beira, no qual conseguiu a promessa de 1,2 mil milhões de dólares para a reconstrução das áreas afectadas,

Filipe Nyusi reafirmou também o seu empenho em que todo o processo de utilização dos apoios chegados ao país seja transparente.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG