Links de Acesso

Novo ataque faz cinco feridos no centro de Moçambique


Um autocarro foi metralhado por um grupo armado, hoje, 6, no troço Muxúnguè-Inchope, na principal estrada de Moçambique, provocando o ferimento a cinco passageiros, um dos quais grave, contaram à VOA testemunhas e profissionais de saúde.

A VOA não obteve dados das autoridades policiais sobre o incidente, mas na zona são recorrentes ataques levados a cabo pela autoproclmaada Junta Militar da Renamo, liderada por Mariano Nhongo.

O veículo, que fazia a ligação Maputo (sul) e Tete (centro) foi atingido por várias balas, no início da manhã desta terça-feira, 6, no perfil lateral esquerdo e na parte traseira, pouco depois de ter deixado a vila de Muxúnguè.

O mesmo integrava a coluna com escolta obrigatória para civis, e partira, na segunda-feira, 5, de Maputo.

“Partimos de Muxúnguè , e 30 minutos depois ouvimos disparos de armas, estilhaços de vidros das janelas começaram a cair nos bancos de passageiros”, contou Daniel Cossa, que foi ferido no autocarro.

Cossa, internado no Hospital Provincial de Chimoio (HPC), disse que várias pessoas foram atingidas por balas disparadas de uma mata densa.

À VOA, Juvenal Chitovele, médico do HPC, disse que a sua equipa iniciou o tratamento dos feridos.

Os ataques a viaturas nas estradas e aldeias das províncias de Manica e Sofala, no centro de Moçambique, reiniciaram em agosto de 2019, quando surgiu a Junta Militar da Renamo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG