Links de Acesso

Novo ataque deixa feridos, um dia depois do Governo moçambicano anunciar reforço da segurança


Centro do país continua a registar ataques

Um novo ataque armado a um camião de carga provocou dois feridos ligeiros esta quinta-feira, 26, na zona de Chibuto 2, junto ao troço da N1, no centro de Moçambique, onde o Governo anunciou reforço de segurança no dia de Natal.

O motorista e o ajudante de um camião de carga foram atingidos por estilhaços de vidros, quando a viatura foi alvejada por vários tiros disparados duma mata não distante, onde foram incendiadas três viaturas na terça-feira, 24.

“Foi uma rajada de tiros, que vinham do pára-brisas e por sorte as balas apenas atingiram e alojaram-se não parte de cima da cabine”, contou por telefone o condutor Ricardo Mário.

O ataque de hoje ocorre um dia após o Governo moçambicano ter anunciado o reforço de medidas de segurança nos troços das estradas N1 e N6, onde ocorrem ataques armados a alvos civis e policiais desde Agosto.

“Nos decidimos incrementar as patrulhas mistas motorizadas em toda faixa, com potencial de racharqualquer ameaça e que evitem riscos de segurança (e) vamos promover total sossego de Muxungue a Caia”, garantiu Basílio Monteiro, ministro do Interior.

Monteiro fez estas declarações na quarta-feira, quando visitava o local onde no dia anterior foram queimadas três viaturas, incluindo um autocarro de passageiros durante um ataque que provocou 10 mortos e nove feridos, segundo várias testemunhas e autoridades locais.

Entretanto, Basílio Monteiro, desmentiu os números, alegando que os passageiros foram retirados das viaturas antes de serem incendiadas, contrariando o condutor do autocarro que disse que a viatura tinha sido incendiada com passageiros feridos no interior.

O governante, que se deslocou ao local para avaliar as vulnerabilidades e fraquezas de segurança, que originam os ataques, não descartou a possibilidade de reactivar as escoltas militares.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG