Links de Acesso

Nigéria envia membros do Boko Haram para centros de reabilitação


Guerrilheiros do Boko Haram

Mais de 400 estavam presos desde 2010 sem julgamento

Um tribunal da Nigéria colocou em liberdade 475 pessoas supostamente filiadas ao grupo radical islâmico Boko Haram para reabilitação.

O anúncio foi feito pelo Governo neste domingo, 18.

Grupos de defesas de direitos humanos criticaram o tratamento das autoridades nigerianas contra os detidos, por infringirem os direitos dos suspeitos.

Algumas das pessoas, cujos casos foram ouvidos na semana passada num centro de detenção no centro da Nigéria, estavam detidas sem julgamento desde 2010, de acordo com a declaração do Ministério da Justiça.

"O Ministério Público não pode acusá-los [de] qualquer delito devido à falta de provas suficientes contra eles", disse o Governo.

Em Outubro, o Executivo tinha revelado que 45 pessoas suspeitas de terem ligação com o Boko Haram foram condenadas e presas.

Outros 468 suspeitos foram libertados e 28 suspeitos continuam detidos para julgamento em Abuja e Minna.

A primeira pessoa condenada pelo sequestro de alunas de Chibok, em 2014, foi sentenciada a 15 anos de prisão na semana passada, e também recebeu uma sentença adicional de 15 anos.

Mais de 20 mil pessoas foram mortas e dois milhões fugiram das suas casas no nordeste da Nigéria desde que o grupo considerado terrorista pelos países ocidentais Boko Haram iniciou uma campanha em 2009 para criar um califado no nordeste da Nigéria.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG