Links de Acesso

Nancy Pelosi aborda com chefe do exército meios de impedir acções militares de Trump


Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, 3 janeiro 2021

Democratas querem afastamento ou impugnação do Presidente americano

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, revelou nesta sexta-feira, 8, ter abordado com o Chefe de Estado Conjunto das Forças Armadas formas de evitar que o Presidente Donald Trump lance um ataque ataque com armas nucleares ou provoca qualquer acto de consequências inimagináveis.

A acção de Pelosi segue a preocupações de democratas e também de alguns republicanos em torno das acções de Trump a 12 dias do fim do seu mandato.

“Esta manhã falei com o Chefe do Estado-Maior Conjunto, Mark Milley, para discutir as precauções disponíveis para evitar que um Presidente instável inicie hostilidades militares ou acesse os códigos que lhe permita ordenar um ataque nuclear”, disse Pelosi numa carta enviada aos seus colegas da Câmara.

Na nota, a líder democrata acrescentou que “a situação deste Presidente desequilibrado não poderia ser mais perigosa e devemos fazer tudo o que pudermos para proteger o povo americano de um ataque desequilibrado ao nosso país e à nossa democracia”.

Um porta-voz de Mark Milley disse à VOA que "ele respondeu às perguntas dela sobre o processo de autoridade do código nuclear", mas não deu detalhes sobre a conversa.

Mais tarde, Nancy Pelosi disse aos seus colegas parlamentares ter recebido garantias de que havia salvaguardas que impediriam Trump de tentar ordenar unilateralmente um ataque nuclear.

O Presidente americano tem autoridade exclusiva para ordenar o lançamento de uma arma nuclear e não requer da aprovação do Congresso ou dos seus conselheiros militares para o fazer.

Impugnação

No entanto, se um comandante militar determinar, a conselho dos seus advogados, que tal ordem é ilegal ela pode ser recusada.

Por outro lado, várias fontes citadas pela imprensa americana indicaram que, provavelmente, na segunda-feira, 11, os democratas darão entrada com um pedido de abertura de impugnação do Presidente Donald Trump que, entre outras acusações, é apontado como tendo promovido uma insurreição na quarta-feira, 6, no Capitólio.

Pelosi e colegas democratas querem que Trump seja responsabilizado pela invasão do Capitólio e a morte de cinco pessoas, em especial de um polícia que entrou em confrontos com os apoiantes do Presidente.

Na quinta-feira, 7, Nancy Pelosi informou ter pedido ao vice-presidente Mike Pence que active a emenda 25 da Constituição, que permite a destituição do Presidente em caso de doença mental e física, e que, caso não o fizesse, avançaria com a impugnação.

Não houve qualquer reacção de Pence até agora.

Entretanto, o Twitter anulou a conta de Donald Trump da rede social que ele usou durante toda a sua Presidência, por considerar que pode incentivar a violência.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG