Links de Acesso

"Não queremos um país do ódio, de perseguição", diz Presidente eleito de São Tomé e Príncipe


Carlos Vila Nova, Presidente eleito de São Tomé e Príncipe

Carlos Vila Nova desafiou os sao-tomenses a "trabalhar juntos"

O Presidente eleito de São Tomé e Príncipe agradeceu aos que votaram nele e prometeu trabalhar com todos e juntos, assegurando que será o mesmo para “os adversários e amigos de caminhada”.

"Vamos trabalhar juntos. Não queremos um país de ódio, da perseguição, onde quem luta pela sobrevivência leva com a palmatória", disse Carlos Vila Nova nesta segunda-feira, 3, ante uma multidão de apoiantes que celebraram a vitória dele na eleição de domingo,

O Presidente a partir do dia 29, quando tomar posse, criticou o Governo por “andar a brincar”, e destacou que “é o povo quem escolhe os seus dirigentes é o povo, não é no gabinete que se escolhe”, disse Vla Nova, sublinhando que“quando o povo quer, o povo põe. Quando não quer, o povo tira".

Neste sentido, Carlos Vila Nova retierou que vai “respeitar o povo sempre" por ser o único que lhe dá ordens.

“As únicas pessoas que me poderão dar ordens enquanto Presidente será o povo", disse para delírio dos centenas de manifestantes presentes na Praça da Independência.

Na segunda volta das eleições, realizada no domingo, Carlos Vila Nova, apoiado pela ADI, na oposição, obteve contra 57,54 por cento dos votos, enquando o candidato apoiado pelo MLSTP/PSD e pela coligação governamental, Guilherme Posser da Costa conseguiuapenas 42,46% dos votos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG