Links de Acesso

Mulheres Yazidis recebem Prémio Sakharov


Nadia Murad (centro) e Lamiya Aji Bashar (direita), recebem de Martin Schulz, Presidente do Parlamento Europeu, o prémio Sakharov.

Duas mulheres Yazidi raptadas pelo grupo Estado Islâmico em 2014, no Iraque, e usadas como escravas sexuais aceitaram o prémio Sakharov para a liberdade de expressão.

Nadia Murad e Lamiya Aji Bashar foram anunciadas vencedoras do prémio em Outubro e receberam o prémio hoje na França.

As duas fazem parte de um grupo de pelo menos sete mil mulheres Yazidi raptadas e vendidas para escravatura sexual pelo Estado Islâmico. Outras cinco mil foram mortas numa tentativa de eliminar aquele grupo religioso.

Homenagem a Andrei Sakharov, cientista dissidente russo que morreu em 1989, o prémio é atribuído anualmente pela União Europeia a indivíduos que se destacam nos direitos humanos.

XS
SM
MD
LG