Links de Acesso

Mulheres lutam por lugares elegíveis nas listas partidárias em Moçambique


Academia Política da Mulher promove iniciativas em todo o país

Uma Academia Política da Mulher está em funcionamento em Moçambique para influenciar os partidos políticos a colocarem mulheres nas suas listas de candidaturas em posições cimeiras para que elas possam ser eleitas já a partir das eleições de Outubro.

Trata-se de uma plataforma de capacitação da mulher para a sua participação activa na vida política, explorando espaços e oportunidades para atingir posições de liderança nos partidos políticos ou instituições democráticas em Moçambique.

A directora de projectos no Instituto para a Democracia Multipartidária (IDM), Lorenaa Mazive, disse que se pretende com a academia "promover a participação da mulher e empoderar, em termos de capacidades técnicas e de conhecimentos, esta mulher que vai emergir".

"Nós queremos garantir que existam cada vez mais mulheres nos órgãos de tomada de decisão, que após a realização das próximas eleições em Moçambique, tenhamos o maior número possível de mulheres nos órgãos de tomada de decisão", destacou.

O Fórum Mulher reconhece ser fraca a participação feminina na política e diz que "alguns partidos políticos alegam que as mulheres não têm muita disponibilidade para se envolverem em actividades partidárias por questões domésticas".

No âmbito da capacitação das mulheres, Lorena Mazive anunciou que vão arrancar, em todo o país, aulas modulares sobre a importância do envolvimento da mulher em questões políticas.

A Academia Política da Mulher é uma inciativa do Instituto para a Democracia Multipartidária destinada a incentivar a participação feminina na política em Moçambique.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG