Links de Acesso

MPLA mantém tabu sobre cabeça-de-lista para 2017

  • Coque Mukuta

José Eduardo dos Santos

José Eduardo dos Santos não foi ao aniversário do partido nem João Lourenço foi confirmado oficialmente.

Não foi desta que José Eduardo dos Santos e o MPLA indicaram publicamente o ministro da Defesa e vice-presidente do partido no poder, João Lourenço, como candidato a Presidente da República nas eleições de 2017 em Angola.

Apesar de informações citando fontes do Comité Central do partido que se reuniu na semana passada avançarem o nome de Lourenço, nas comemorações dos 60 anos da fundação do MPLA realizadas neste sábado, 10, não só José Eduardo dos Santos não esteve presente, como o próprio João Lourenço não se pronunciou sobre o assunto.

O acto que marcou os 60 anos da fundação do MPLA teve como orador o vice-presidente do partido, em virtude de José Eduardo dos Santos não ter estado presente.

João Lourenço, vice-presidente do MPLA e ministro da Defesa de Angola
João Lourenço, vice-presidente do MPLA e ministro da Defesa de Angola

O evento, que decorreu no Estádio 11 de Novembro e teve muita música, foi presidido por João Manuel Gonçalves Lourenço, que, em relação às eleições de 2017, apenas disse que o MPLA precisa de trabalhar muito para ganhá-las.

“Temos a pomba na mão, é so não abrir a mão para ela não fugir, é uma questão de preservá-la e o meu apelo é que trabalhemos para mantermos o poder”, desafiou Lourenço que, em relação à crise económica e financeira disse ser "conjuntural" e passageira.

Analistas já tinham advertido, no entanto, para a imprevisibilidade do Presidente José Eduardo dos Santos e que o MPLA poderia manter o tabu em torno do seu cabeça-de-lista para as eleições gerais de 2017.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG