Links de Acesso

Movimento das Lundas pede investigação ao encerramento de hospital construído há cinco anos


José Mateus Zecamutchima, Presidente do movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe.

As autoridades governamentais na Lunda Sul negaram uma acusação de que um hospital construído com fundos públicos terá sido vendido a interesses privados mas reconheceram que o mesmo está encerrado para “reabilitação”.

Hospital do Saurimo está encerrado mas não foi vendido, dizem autoridades -1:58
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:58 0:00

O líder o do Movimento do Protectorado das Lundas, que luta pela autonomia da região, José Mateus Zecamutchima tinha acusado o executivo de Ernesto Kitekulo, governador na Lunda Sul, de estar a cobrir os erros cometidos pela então governadora da província da Lunda Sul, Cândida Narciso, actualmente deputada da bancada parlamentar do MPLA.

Segundo Zecamutchima foi ela que esteve por detrás do desvio do hospital localizado no bairro “Manauto”, construído de raíz com o dinheiro público para uma empresa privada, enquanto o único hospital existente em Saurimo não cobre a demanda.

Lara Kalupeteka do gabinete de comunicação e institucional do governo da Lunda Sul disse à VOA que tudo não passa de mal-entendido acrescentando que o hospital foi efectivamente construído durante a governação de Cândida Narciso mas que “em menos de um ano começou a mostrar problemas graves de electricidade”.

O hospital teve então ser desactivado e apos isso o hospital foi vandalizado, disse afirmando que subsequentemente o hospital voltou a operar só durante o dia mas “não tinha sido apetrechado”.

Zecamutchima pediu uma comissão de inquérito a nível do governo central.

“Como é que o hospital regional construído nos anos 68 está aberto e o que foi construído há cinco anos está fechado?”, interrogou.

A VOA procurou ouvi a deputada Cândida nrciso mas sem sucesso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG