Links de Acesso

Morreu Neno, guarda-redes cabo-verdiano que fez carreira em Portugal


Neno, antigo guarda-redes, Portugal

Ele jogou também pela selecção de Cabo Verde e o Presidente da República recorda seu vizinho de "jovialidade rara"

Morreu de doença súbita nesta quinta-feira, 10, em Portugal, Neno, o antigo guarda-redes do Vitória de Guimarães, do Benfica e da selecção portuguesa.

O anúncio foi feito pelo Vitória Sport Clube, conhecido por Vitória de Guimarães.

Natural da Cidade Velha, arredores da capital de Cabo Verde, Neno seguiu adolescente com a família para Portugal, onde se destacou nos juvenis do Barreirense, seguindo-se depois para o Vitória de Guimarães.

Em pouco tempo, se destacou entre os postes e em 1985 foi contratado pelo Benfica, onde jogou durante três épocas antes de regressar a Guimarães em 1998.

Em 1990, regressou ao Benfica e durante cinco anos atingiu o topo da carreira, tendo jogado em nove ocasiões pela selecção portuguesa.

Com o Benfica, ele conquistou três campeonatos nacionais e três Taças de Portugal.

Depois, de 1995 a 1999 voltou a jogar pela Vitória de Guimarães, tendo também militado no Vitória de Setúbal.

Neno também defendeu a selecção de Cabo Verde, em 1983, na Taça Amílcar Cabral, uma prova oficiosa dos países da então Zona II da África Ocidental.

Em nota, o Vitória de Guimarães escreveu que “carismático, afável e sempre disponível, Neno não foi apenas uma figura do Vitória, mas um ícone da cidade, conhecido de todos e que para todos tinha um gesto amigo e um sorriso verdadeiro”.

O Benfica, por sua vez, disse, em nota que faz a capa do seu site, que “para sempre ficarão na memória de todos os benfiquistas as grandes exibições que Neno protagonizou com a camisola do Benfica. Para sempre ficará também o talento de um dos guarda-redes mais marcantes do futebol português”.

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, revelou a sua “consternação” pela morte de Neno, de que foi vizinho na cidade da Praia.

“Conheci-o, ele menino, e, depois, cruzamo-nos nalgumas ocasiões, uma das quais no Porto, num evento em que estive já como PR, e onde ele animou o ambiente cantando como gostava muito de fazer. Uma figura de uma simpatia e de uma jovialidade raras”, escreveu Fonseca.

Além do futebol, Neno aventurou-se no mundo da música em alguns espectáculos e participações em programas televisivos.

Era muito activo em actividades musicais da comunidade cabo-verdiana em Portugal.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG