Links de Acesso

Moradores ao relento lançam apelo ao PR para acabar com os "marimbomdos" em Cacuaco


Presidente angolano, Joao Lourenço, no palácio Presidencial, 17 fevereiro 2020

Casas deles foram demolidas pela Administração do município de Cacuaco, em Luanda

Moradores do bairro Merengue, nas imediações do Sequele, em Luanda, apelam ao Presidente angolano para que lhes sejam devolvidas as casas destruídas pela administração do município do Cacuaco, enquanto a UNITA diz que vai levar o caso à Assembleia Nacional.

Eles viram há semanas as suas casas demolidas, mas dizem que não arredam pé e lançam um grito de socorro a Lourenço.

Vítimas de demolições querem intervenção do presidente -2:33
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:33 0:00

“Só o Presidente pode resolver o assunto, João Lourenço diz que vai combater os marimbondos, então que venha combater o administrador de Cacuaco, nós queremos justiça", disse um dos moradores, que questiona em que casa vai ficar quando, em temos de pandemia, a mensagem é “fiquem em casa”.

E acusa: “eles só nos estão a tirar daqui por causa dos empresários que querem esta área".

A UNITA, principal partido da oposição, enviou para o local um grupo de deputados que promete levar o assunto à Assembleia Nacional.

“Não vamos permitir que os donos da terra sejam tratados como animais, vamos levar o assunto à consideração do Parlamento porque são os próprios funcionários da administração que deixam construir as casas para depois destruírem", acusa Clarice Mukinda, deputada e membro do governo sombra da UNITA.

A administração Municipal de Cacuaco não se disponibilizou para falar com a VOA.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG