Links de Acesso

Moçambique: PGR desmantela esquema de corrupção nas Alfândegas


Empresários importavam até viaturas de luxo com isenção, alegando que as cargas eram roupas usadas para vítimas do terrorismo em Cabo Delgado

Oito pessoas foram detidas, em Maputo, na segunda-feira, 17, acusadas de envolvimento num esquema de corrupção nos serviços aduaneiros, que lesou o Estado em 18,6 milhões de dólares.

A Procuradoria Geral da República (PGR) diz que entre os detidos estão funcionários séniores das Alfândegas, despachantes aduaneiros e empresários, envolvidos num esquema de fuga ao fisco através da importação de bens, incluindo viaturas de luxo.

PGR de Moçambique desmantela esquema de corrupção nas alfândegas
please wait

No media source currently available

0:00 0:04:05 0:00

Entre os empresários figuram indianos, paquistaneses, libaneses e chineses.

A mesma fonte refere que, como parte do esquema, funcionários da Direcção-Geral das Alfândegas emitiram isenção de encargos aduaneiros no valor de 18.6 milhões de dólares, alegando que era para entrada no país de roupa usada para ajuda às vítimas do terrorismo em Cabo Delgado.

Sem indicar os nomes dos envolvidos, a PGR anunciou também a apreensão de imóveis, viaturas de luxo e dinheiro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG