Links de Acesso

COVID-19: Festa de ex-directora do Género motivo de processo-crime


Maputo

O Governo anunciou a instauração de processo-crime na Procuradoria-Geral da República que poderá culminar com a responsabilização dos participantes duma festa de despedida de Argentina Simäo, ex-directora do Género, Criança e Acção Social na cidade de Maputo.

Tal como reporta o jornal "O País, a festa teve lugar já em período de imposição de restriçōes devido à pandemia da COVID-19.

Duas semanas após a festa de despedida em causa, organizada e oferecida à da ex-directora do Género, Criança e Acção Social, na hora de reforma, o governo reagiu e garante que corre um processo para responsabilizar os envolvidos.

“Está em curso um processo de sindicância para apurar os factos, incluindo a fonte de financiamento da festa, se estão ou não envolvidos dinheiros públicos com vista a responsabilização disciplinar e criminal dos infractores", disse Helena Kida, ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos.

A direção disse que a cerimónia se destinava a trocar as pastas e estava reservada apenas para 17 pessoas. A antiga directora disse que desconhecia a festa.

A secretaria do Estado afirmou que ninguém sabia da festa na cerimónia, mas Argentina Simão afirmou que aquela entidade esteve representada.

Na cerimónia estiveram directores distritais do Género, Criança e Acção Social, membros do colectivo, directores das unidades sociais, entre outras pessoas.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG