Links de Acesso

Moçambique denuncia tratamento "como se fossem animais" a cidadãos na África do Sul


Ministério dos Negócios Estrangeiros

Governo de Maputo não descarta protesto formal junto de Pretória

O Governo moçambicano manifestou a sua preocupação com o tratamento dado aos seis cidadaos emigrados na vizinha Africa do Sul.

O Director Nacional dos Direitos Humanos e Cidadania do Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Albachir Macassar, disse nesta terça-feira, 10, em Maputo, que a principal preocupação tem a ver com os mecanismos de deportação dos imigrantes ilegais, que chegam a ser tratados como animais.

"Preocupa-nos o facto de haver tratamentos desumanos. Achamos que não se deve, só pelo facto de estar lá ilegalmente, ser tratado como animal. Por vezes temos deportações de nossos compartriotas, como se fossem animais" denunciou Macassar, em conversa com jornalistas.

Ele revelou que o Governo procura, ao nível das convenções das Nações Unidas, estudar as formas de reivindicar um melhor tratamento dos imigrantes nacionais.

"A convenção das Nações Unidas vai nos dizer quais são os nossos direitos e como reivindicar quando essas situações acontecem", acrescentou aquele responsável.

As autoridades de Maputo não descartam a possibilidade de apresentar um protesto oficial ao Governo de Pretória pela forma como os moçambicanos são tratados na África do Sul.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG