Links de Acesso

Moçambique: Activada escolta militar após ataque de insurgentes em  Ancuabe, Cabo Delgado


Uma caravana militar das Forças de Defesa da África do Sul patrulha Pemba. 5 de Agosto 2021

A Polícia moçambicana activou uma escolta militar de viaturas na EN1, a principal estrada de Moçambique, no troço entre Metuge e Ancuabe, após um ataque de insurgentes que fez quatro mortos, numa aldeia próxima, no sábado, 11, disseram à VOA neste domingo (12), várias testemunhas.

“Tanques equipados de armas de alto calibre” iniciaram a escolta, no início da manhã, disse uma das testemunhas, que pediu o anonimato.

Um passageiro da transportadora Nagi, que também prefere omitir o nome, disse que “todos os autocarros que saíram pela manhã cedo foram escoltados” por viaturas e homens fortemente armados, “num ambiente agitado”.

Reporta-se que as colunas de viaturas estão no troço de cerca de 70 quilómetros, entre Mwepane ao cruzamento de Metuge, a 20 quilómetros da capital de Cabo Delgado, Pemba.

Nos dois extremos do troço foram formadas longas filas de viaturas.

Um outro morador, contou que além da escolta militar, as viaturas e os passageiros passavam por dois pontos de verificação e revista nos referidos troços, sugerindo que a situação “era muito clara que o perigo eraiminente contra Pemba”, a capital de Cabo Delgado.

“As pessoas estavam desesperadas. Mesmo na escolta, ainda era possível ver muitas pessoas fugindo a pé e com trouxa na cabeça, nas bermas da estrada”, de Ancuabe para Pemba, disse à VOA, Naiza Augusto, testemunha.

Um vídeo posto a circular nas redes sociais, e cujo autor diz ter gravado neste domingo (12) mostra uma fila de viaturas perfiladas à espera da escolta militar a 20 quilómetros de Pemba.

Decapitações

Uma fonte militar, que pediu para não ser citada, disse à VOA que o trânsito tinha sido reaberto sem condicionalismo, no início da noite deste domingo, após ser montada toda garantia de segurança.

A Polícia em Pemba remeteu detalhes sobre a escolta militar para o habitual briefing de segunda-feira.

A escolta militar foi activada na sequência da decapitação, sábado (10), de quatro pessoas nos campos agrícolas da aldeia Ntutupue, que fica junto a EN1, o que “provocou a agitação da população”.

Centenas de moradores locais começaram a deixar a aldeia, que dista cerca de 50 quilómetros de Pemba, ainda na noite de sábado, fugindo do ataque.

Um sobrevivente, que chegou na manhã de hoje ao centro de saúde de Metuge para tratamento, após sofrer severas sevícias, contou que o grupo de insurgentes tinha decapitado as quatro pessoas na sua frente, antes de o terem deixado partir.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG