Links de Acesso

Moçambique é o lusófono em África com mais casos e mortes e Cabo Verde tem curva ascendente


Controlo da Covid-19 em São Tomé e Príncipe

Moçambique continua a ser o país lusófono em África com mais casos e mortes, enquanto Cabo Verde regista um aumento de casos e mortes nesta semana.

Até sexta-feira, 26, o Ministério da Saúde de Moçambique tinha registado 66.879 casos, com mais 117 infecções confirmadas entre quinta-feira e sexta-feira.

Desse total, 82% são considerados recuperados da doença, que também nas últimas 24 horas fez mais cinco mortos, aumentando o total de vítimas mortais para 758.

Em Cabo Verde, em tempos de pré-campanha para as legislativas de 18 de Abril, o alerta está dado com o aumento de casos e de mortes, que tem levado muitos sectores a temerem pelo pior quando a campanha arrancar no dia 1.

Um estudo científico revelado nesta semana pela revista médica de referência mundial The Lancet revelou nesta semana que Cabo Verde foi o país com a mais alta taxa de incidência de infecção pelo novo coronavírus em África no ano passado.

O arquipélago contabilizou, entre 14 de Fevereiro, quando registou o primeiro caso da doença, e 31 de Dezembro, 1973 casos por 100 mil habitantes.

Entretanto, o estudo acrescenta que a taxa de recuperação dos doentes chegou a 98 por cento, o que coloca Cabo Verde num restrito grupo de países africanos a alcançar essa taxa.

Angola é o segundo país lusófono no continente com mais casos contabilizados, 21.965 infecções, enquanto o total de mortos chega a 532.

Entre quinta e sexta-feira, foram registados mais 51 casos de Covid-19, mas sem qualquer vítima mortal.

Ontem também, a Guiné-Bissau registou mais oito novos casos de infecção pelo novo coronavírus, aumentando o total acumulado para 3.615.

O número de mortes mantém-se em 61.

Entretanto, o Governo decidiu na quinta-feira prolongar o estado de calamidade por mais 30 dias, embora tenha permitido a abertura de serviços religiosos, com metade da capacidade dos espaços, e a retomada do campeonato nacional de futebol, mas sem público nos estádios.

São Tomé e Príncipe registou 19 casos positivos de Covid-19 nas últimas 24 horas, aumentando o total acumulado para 2.196.

O número de mortos continua em 34.

Quanto às campanhas de vacinação, apenas a Guiné-Bissau ainda não deu o pontapé de saída, o que deve acontecer ainda nesta semana.

Os demais priorizaram nesta primeira fase os profissionais de Saúde.

Em todo o continente africano, foram registadas nas últimas 24 horas 229 mortes, aumentando o total para 111.547, enquanto houve 12.080 novos casos de infeção, com o acumulado em todos os países a ascender a 3.735.010 desde o início da pandemia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG