Links de Acesso

Moçambicanos escolhem dirigentes municipais em ambiente tranquilo


Enchente nas urnas nas primeiras horas

Coligação de observadores "Votar Moçambique" critica atrasos

Quase quatro milhões de moçambicanos estão inscritos para votar nas quintas eleições democráticas em 53 municípios do país.

Nas primeiras horas desta quarta-feira, 10, a afluência às urnas tem sido muito elevada, o que provocou enchentes nas urnas, mas não se registaram incidentes de maior, de acordo com as autoridades.

Houve, no entanto, atrasos na abertura de algumas assembleias de voto.

A coligação de organizações não-governamentais (ONG) "Votar Moçambique" criticou atrasos na abertura das mesas de voto para as eleições autárquicas e advertiu que a situação pode prejudicar o exercício do direito de voto.

"É preocupante que continuem a acontecer atrasos na abertura das mesas de voto, até mesas de voto que estão na cidade de Maputo abriram tarde", declarou Paulo Monjane, da plataforma de observação eleitoral "Votar Moçambique"em conferência de imprensa, na qual lamentou a falta de preparação de alguns membros de mesas de voto, entre eles "agentes eleitorais que não sabem ler".

Entretanto, em declarações à imprensa, o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Abdul Carimo, disse que o processo de votação arrancou tranquilamente em todas autarquias e que não há registo de problemas de logística.

Carimo afirmou esperar um escrutínio sem sobressaltos.

Além dos presidentes dos 53 conselhos autárquicos, os 3.910.712 eleitores vão escolher osmembros das assembleias municipais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG