Links de Acesso

Ministra da Educação de Cabo Verde deixa o Governo por razões pessoais


Maritza Rosabal, ministra da Educação de Cabo Verde

A cerca de seis meses das eleições legislativas, a pasta da Educação será assumida pelo secretário de Estado-Adjunto da Educação

O Governo de Cabo Verde sofre uma mexida nas pastas da Educação e da Família e Inclusão Social, com o pedido de demissão, "por razões pessoais", de Martiza Rosabal, que ocupa aqueles cargos desde a posse do Governo dirigido por Ulisses Correia e Silva, a 22 de abril de 2016.

A notícia e as motivações de Rasabal foram avançadas pelo primeiro-ministro na sua página do Facebook, que reconheceu o trabalho da ministra.

“Foi uma honra tê-la no Governo. Reconheço a dedicação que a Maritza colocou ao serviço do país e a determinação na realização de importantes reformas no sistema educativo e na protecção social”, escreveu Correia e Silva, quem anunciou também que Amadeu Cruz, actual secretário de Estado-Adjunto da Educação, assumirá a pasta da Educação.

O actual ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares e ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, acumulará o Ministério da Família e Inclusão.

Ainda de acordo com o primeiro-ministro, as propostas foram enviadas ao Presidente da República para aceitação e promulgação.

A posse de Cruz e Freire nos novos cargos deve acontecer no início da semana.

Amadeu Cruz, indigitado ministro da Educação de Cabo Verde
Amadeu Cruz, indigitado ministro da Educação de Cabo Verde

Formado em Economia e doutorando em Sustentabilidade Social e Desenvolvimento, Amadeu Cruz foi presidente da Câmara Municipal do Porto, presidente do Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais, administrador na CABNAVE – Estaleiros Navais de Cabo Verde, e especialista das áreas Económica e da Administração Pública – CESO-CI, Angola, entre outros cargos.

Tudo indica que não será nomeado um secretário de Estado-Adjunto da Educação.

O mandato do actual Governo termina em abril de 2021, devendo as eleições legislativas acontecer entre fevereiro e março.

Natural de Cuba e formada em História, Maritza Rosabal vive em Cabo Verde desde os inícios da década de 1981 e desenvolveu uma longa carreira como técnica e dirigente no Ministério da Educação, docente universitária e consultora.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG