Links de Acesso

Michel Temer deve depor hoje na Polícia Federal


Defesa do antigo Presidente entrou com pedido de "habeas corpus" para sua libertação

O antigo Presidente brasileiro Michel Temer passou a primeira noite na prisão, depois de ter sido detido na quinta-feira, 21, no âmbito da operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

Temer deve depor hoje, bem como os seus nove colaboradores que, como ele, são acusados de integrarem uma organização criminosa, que terá lucrado durante anos em cerca de 700 milhões de dólares em luvas, de acordo com o Ministério Público.

A operação teve como base a confissão do dono da empresa Engevix e investigações sobre obras da central nuclear de Angra 3

A defesa do antigo Presiente afirmou que nada foi provado contra Temer e que a prisão constitui um "atentado ao Estado democrático de Direito".

Entre os detidos, estão o antigo governador do Rio de Janeiro e ex-ministro Wellington Moreira Franco, em dos braços direitos de Temer, bem como o seu antigo conselheiroJoão Batista Lima Filho, conhecido como coronel Lima, apontado como testa-de-ferro do antigo Presidente.

A Operação Descontaminação, desencadeada na quinta-feira, decorre de uma investigação feita a partir de elementos recolhidos nas operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade, com base em confissões de acusados pela justiça.

A procuradora da República Fabiana Schneider, que também integra a equipa da Lava Jato no Rio, disse que Argeplan cresceu a partir da actuação de Michel Temer.

"Existe uma planilha que demonstra que promessas de pagamentos foram feitas ao longo de 20 anos para a sigla MT - ou seja, Michel Temer", justificou a procuradora.

Também segundo Schneider, foi verificado por meio de escutas telefónicas que coronel Lima "era a pessoa que intermediava as entregas de dinheiro a Michel Temer".

"Não há dúvidas quanto a isso", garantiu a procuradora.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) deve analisar, os pedidos de habeas corpus feitos pela defesa de Temer.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG