Links de Acesso

“Manifesto do Cidadão” exige governação participativa em Nampula


Nampula, 2018.

O documento reflecte as necessidades de jovens, mulheres e as pessoas com deficiência, que são considerados os mais vulneráveis em todos os postos administrativos da cidade de Nampula.

Cidadãos de Nampula exigem a resolução de questões como urbanização, saneamento do meio, saúde, educação, expansão da rede eléctrica e abastecimento de água, emprego para jovens e governação participativa na próxima liderança municipal.

“Manifesto do Cidadão” exige governação participativa em Nampula
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:43 0:00

Os pontos constam do “Manifesto do Cidadão”, apresentado, sexta-feira, 21, em Nampula, por 500 cidadãos membros de quatro associações, apoiados pelo Centro de Aprendizagem e Capacitação da sociedade civil (Cesc).

A lista de preocupações, que inclui estradas, transporte e segurança publica, mercados,cultura e desporto, resulta da auscultação feita nos 18 bairros e seis postos administrativos da autarquia de Nampula, e é vista como uma oportunidade para negociar com os partidos políticos a agenda de desenvolvimento.

Inclusão de portadores de deficiência

O documento reflecte as necessidades de jovens, mulheres e as pessoas com deficiência, que são considerados os mais vulneráveis em todos os postos administrativos da cidade de Nampula.

Para algumas pessoas portadoras de deficiência, os partidos concorrentes devem incluir nos seus manifestos eleitorais as pessoas com deficiência, porque também têm um papel fundamental na tomada de decisão.

É necessário que as infraestruturas de abastecimento de água, os estabelecimentos de ensino, e as unidades sanitárias sejam concebidas pensando também na pessoa deficiente, diz o manifesto.

Hermenegildo Manuel, do Cesc, afirma que o mesmo visa garantir o contributo do cidadão na governação municipal.

“O partido politico que incorporar as necessidades dos cidadãos no seu programa de governação vai merecer o voto dos eleitores, porque temos ouvido que o povo é o patrão,” disse Manuel, que apelou aos munícipes para discutirem com os futuros governantes sobre o que querem, o que pensam e o que acham do desenvolvimento da cidade de Nampula.

Alguns concorrentes a cabeças de lista participaram no lançamento do "Manifesto do Cidadão.

Filomena Mutoropa disse que o documento vai influenciar positivamente no manifesto eleitoral do partido concorrente, bem como criar no seio dos concorrentes um sentido de compromisso.

Importa referir que a campanha eleitoral para as eleições municipais de 10 de outubro arranca neste dia 25 de setembro. Na autarquia de Nampula há oito organizações políticas que concorrem para a liderança municipal.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG