Links de Acesso

Polícia dispersa manifestação contra propinas em Luanda


No Kwanza Norte, autoridades não permitiram a manifestação "Propina não"

A Polícia Nacional (PN) de Angola lançou bombas de gás lacrimogéneo para dispersar uma manifestação de mais de duas centenas de estudantes e activistas em Luanda, que protestavam contra a proposta do Governo de introduzir propinas no ensino superior público já a partir do próximo ano lectivo.

No Kwanza Norte, manifestação semelhante foi proibida.

Depois de marcharem um quilómetro e sob acompanhamento da PN em Luanda, com o slogan “Propina não", os manifestantes discordaram da PN no Largo 1º de Maio, por alegadamente ter invertido o percurso da marcha, que devia terminar junto da sede do Programa de Luta contra a Sida.

Depois de momentos de tensão, com o trânsito interrompido, e sem acordo entre as duas partes sobre o percurso da manifestação, a polícia carregou e dispersou os presentes.

Na província de Kwanza Norte, onde também estava prevista uma manifestação contra as propinas, as autoridades proibiram o protesto ereforçaram a segurança no local com homens a paisana e fardados.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG