Links de Acesso

Malanje:Vacinações suspensas no Luquembo por falta de pagamentos


au

As campanhas de rotina de vacinação destinadas a crianças menores de 5 anos do município de Luquembo em Malanje estão suspensas há vários meses por não pagamento dos vacinadores que participaram nas edições anteriores.

Mais de mil crianças aguardam pelas doses vacinas da pólio, BCG, pentavalente, pneumo, rota-virus, sarampo rubéola, febre-amarela e hepatite B.

O secretário da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral do município de Luquembo , Tomás Domingos Ngola, acusou o Administrador municipal da região, Alcino Siabala de ser responsável por essa situação.

Ngola disse que os enfermeiros não são pagos desde 2014.

“Tudo está parado e ninguém está a fazer o movimento porque o administrador não está a se comportar devidamente segundo o pagamento”, denunciou.

O supervisor provincial do Programa Alargado de Vacinação (PAV), Frederico Muatchimbau, confirmou que o programa conhece enormes atrasos naquela localidade onde espera-se imunizar contra várias patologiasmil crianças.

Muatchimbau disse que faltam os incentivos em Luquembo.

“Nesta fase o Luquembo poderia vacinar 2.110 crianças, mas neste momento só vacinou 130, tem por vacinar 1980 crianças,” precisou, acrescentando que o principal problemas são “os incentivos” pois “os técnicos não estão satisfeitos por causa da política que existe lá no terreno”

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG