Links de Acesso

Malanje: Igreja Católica sem salas para responder à demanda


Um das escolas da Igreja Católica em Angola

Mais de 32 mil crianças podem ficar fora do sistema de ensino

As escolas católicas em Malanje dizem que estão em dificuldades para preencher o vazio deixado pelas escolas oficiais que não existem em muitos lugares.

No bairro Vila Matilde, arredores da cidade de Malanje, a Escola Missionária, por exemplo, de acordo com o director Estêvão Ndala, tem apenas 70 vagas para alunos da iniciação, 35 para segunda classe, igual número para a terceira, e modulo II e 60 para módulo III.

Escolas catolicas em Malanje não têm lugar para a demanda - 2:49
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:49 0:00

“Estamos apertados na medida em que a nossa escola é pequena, e encontra-se localizada num bairro muito populoso, Vila Matilde que quase que não tem escolas do ensino primário”, disse.

Com apenas 35 alunos por cada turma, o estabelecimento de ensino debate-se com a ausência de mobiliário escolar, professores, vigilantes e empregados de limpeza.

O complexo Escolar São Francisco de Assis Número 133, no bairro Catepa, o empecilho é o mesmo.

Os mais de mil lugares foram preenchidos por alunos que transitaram de classe, revelou a directora Jany Massunga.

Escola primária dom cardeal Alexandre do Nascimento
Escola primária dom cardeal Alexandre do Nascimento

Uma sala foi criada para absorver alunos novos da primeira classe, mas os demais interessados devem procurar outras instituições de e ensino.

Na Escola São Pedro Número 117, no bairro da Kizanga, para as 216 vagas disponíveis havia 1010 candidatos, de acordo com a directora Maria da Conceição.

Ela acescentou que a Operação Resgate encerrou algumas escolas da periferia e o número de crianças fora da escola aumentam no ano lectivo 2019.

“A Operação Resgate está a atingir até as escolas, temos algumas escolas fechadas por falta (talvez) de legalização, então muita gente bate às nossas portas, mas a nossa escola não tem capacidade de resposta”, confirmou.

O ano lectivo abre oficialmente no próximo dia 1 de Fevereiro.

Em Malanje, o número de crianças fora do sistema de ensino poderá superar as mais de 32 mil.

A rede de ensino da Igreja Católica, na região, tem 32 estabelecimentos de ensino.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG