Links de Acesso

Mais de milhões de dólares de angolanos bloqueados em bancos estrangeiros


Hélder Pitta Grós, Procurador-Geral da República, Angola

Procurador-Geral da República garante que há esforços para repatriar esses valores para o Estado angolano

O Procurador-Geral da República de Angola (PGR) revelou que mais de mil milhões de dólares de cidadãos angolanos investigados no país encontram-se congelados no estrangeiro e que as autoridades de Luanda procuram repatriar esses valores para o Estado.

A informação foi avançada por Hélder Pitta Gróz, em Luanda, numa cerimónia que marcou a assinatura do acordo judicial entre Angola e a Suíça, nesta segunda-feira, 19.

"A partir de agora, aquilo que era feito somente na base da boa vontade e solidariedade entre os dois países passa a ter uma base legal. Através deste acordo com a Suíça, vamos ter acesso a muitas informações a partir dos outros países onde também está depositado dinheiro ilegalmente", acrescentou Pitta Grós, depois de revelar que “mais de mil milhões de dólares de cidadãos angolanos que estão a ser investigados aqui no País, estão cativos no estrangeiro".

O embaixador da Suíça em Angola, Nicolas Lang, reiterou que o seu Governo vai ajudar as autoridades de Luanda a recuperarem esse dinheiro que, para ele,“este dinheiro tem de ser devolvido ao povo angolano".

Com este acordo, segundo aqueles governantes, estão criadas condições legais para o repatriamento de capitais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG