Links de Acesso

Magnata da imprensa e 22 opositores acusados de terrorismo na Etiópia


Jawaar Mohaammad (dir) num protesto em Kamisse, 2018

A Procuradoria-Geral da República (PGR) da Etiópia acusou neste sábado, 19, de terrorismo e outros crimes o importante magnata da imprensa e político da oposição do grupo étnico oromo, Jawar Mohammed.

Fundador da Oromiya Media Network e membro do partido Congresso Federalista Oromo, Mohammed foi preso em junho no meio protestos que se seguiram ao assassinato do popular músico oromo Haacaaluu Hundeessaa.

Ele e outros 22 ativistas, incluindo o líder da oposição oromo Bekele Garba, enfrentam acusações relacionadas de terrorismo,fraude nas telecomunicações e uso de armas de fogo, disse a PGR.

Entre os acusados estão jornalistas e académicos e deverão ser presentes ao tribunal na segunda-feira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG