Links de Acesso

Magistrados de Malanje denunciam ameaças e perseguição


Procuradoria-Geral da República, Malanje

Juiz-presidente do Tribunal Provincial diz que se sentem inseguros e sem protecção

Magistrados da Procuradoria-Geral da República (PGR) que investigam casos de corrupção, nepotismo e tráfico de influência na província angolana de Malanje estão a ser perseguidos.

Investigadores de corrupção ameaçados em Malanje - 1:32
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:32 0:00

A denúncia foi feita pelo juiz-presidente do Tribunal Provincial de Malanje, Félix Alexandre Sebastião, na terça-feira, 8, durante a abertura dos trabalhos da IV Reunião da Comissão Provincial de Coordenação Judicial.

Sebastião afirmou que os magistrados do Ministério Público sentem-se inseguros com os assaltos registados em residências e destruição de provas para o devido julgamento.

“A mais recente ocorreu há mais de oito dias quando uma procuradora despertou do sono e deparou-se com um gigante em pé no seu quarto que roubouos seus dois telemóveis”, revelou o juiz, lembrando que os magistrados em Malanje não têm qualquer garantia de segurança pessoal.

“Aqueles que já sabem, ou que suspeitam estão abrangidos, tentam a todo o custo apagarem as provas ou apagarem os autores pela descoberta das provas”, denunciou.

Dos nove casos de corrupção e investigação em curso no Serviço de Investigação Criminal (SIC) e na PGR, apenas um foi tornado público e levou à detenção do director do Gabinete Municipal de Educação de Malanje.

A província tem 13 procuradores.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG