Links de Acesso

Detido médium brasileiro acusado de abuso sexual


O médium João de Deus, acusado de abusos sexuais por mais de 300 mulheres foi ouvido ontem durante quatro horas pela polícia e passou a primeira noite numa cadeia federal, numa cela com mais três advogados.

O delegado-geral da Polícia de Goiâia, no Estado de Goiás, André Fernandes, revelou queinterrogatório resultou em sete páginas e que João de Deus negou os crimes, dizendo que as sessões eram públicas.

“Ele apresenta a versão de cada fato e não confessa a prática destas ações. Durante o depoimento, o comportamento dele foi de negação das acusações, agindo de forma natural, respondeu a todas as perguntas e compreendeu as acusações a ele imputadas. Ele afirma que todos que iriam naquela casa era de forma voluntária, espontânea, que os atendimentos eram coletivos e que não havia estes abusos”, disse o delegado-geral.

A polícia e o Ministério vão continuar a ouvir as acusações e, para já, há mais de 300 mulheres que testemunharam contra João de Deus, inclusive a filha dele, que, no entanto, foi criticada pelos irmãos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG