Links de Acesso

Mãos Livres e Omunga querem justiça por crimes contra cidadãos


As organizações não governamentais, Mãos Livres e Omunga voltaram a exigir da justiça angolana, esta terça-feira (8),a responsabilização criminal e civil dos principais autores dos homicídios contra cidadãos , cometidos a coberto das medidas preventivas contra a Covid-19.

Direitos humnos violados em Angola – 3:01
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:01 0:00

Aquelas organizações angolanas, a que se juntou a Amnistia Internacional (AI) pediram, em nota divulgada nesta terça-feira, 8,o fim das violações dos direitos de liberdade, de expressão e de manifestação.

De acordo com a denúncia, as autoridades angolanas intensificaram a repressão aos dissidentes nos últimos meses, com recurso ao uso da força desproporcional e desnecessária, incluindo homicídios ilegais, para dispersar protestos e combater violações às normas do estado de emergência imposto para conter a propagação da Covid-19.

O responsável da “Mãos Livres”, Salvador Freire , disse à VOA que as duas organizações angolanas não vão baixar os braços enquanto os agentes da ordem e segurança, que estiveram directamente envolvidos nos crimes, assim como o Ministério do Interior, não forem levados à justiça .

Por seu turno, o líder OMUNGA, João Malavindele acusa o governo de falta de ponderação na resposta às violações das medidas preventivas contra a covid-19, que pudessem evitar o registo de mortes.

A denúncia da Amnistia Internacional (AI) e da organização não governamental OMUNGA foi divulgada nas vésperas do Dia Internacional dos Direitos Humanos que se assinala na quinta-feira, 10.

A VOA não conseguiu ouvir a versão das autoridades angolanas .

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG