Links de Acesso

Lunda Norte: Terminou julgamento de funcionários e empresários acusados de peculato


Foto de arquivo

Fundos alegadamente roubados eram destinados a combater malária

Terminou na comarca do Dundo na Lunda Norte o julgamento de oito pessoas, incluindo diversos funcionários, acusados nos crimes de branqueamento de capitais, peculato, associação de malfeitores e falsificação de documentos.

Neste julgamento o destaque recai para a ex-administradora municipal do Cuango, acusada de cometer crime de peculato resultante do desvio de dois Mil Milhões de Kwanzas que eram destinados para o combate à malária no Cuango.Com ela foi julgado igualmente o ex-director municipal da saúde do Cuango, o ex-director do GEPE no município e igualmente cinco empresários da província diamantífera da Lunda Norte.

Na sessão de alegações finais os advogados de defesa dos réus pediram ao tribunal que absolvesse os seus constituintes porque segundo eles não existem provas materiais suficientes para os condenar.

Por sua vez o ministério público reiterou que de facto existem indícios criminais bastante fortes por isso pediu ao juíz da causa que os oito réus indiciados no processo fossem condenados.O ministério público pedíu ainda que os réus devolvam ao Estado todo valor que foi retirado dos cofres públicos na Lunda Norte.

Alegados falsificadores em julgamento na Lunda Sul

Na Lunda Sul o tribunal provincial deu início ontem o julgamento de sete dos nove integrantes de uma alegada rede de falsificadores de dinheiro.

Os arguidos estão a ser indiciados na pratica de crimes de burla por defraudação, associação criminosa e falsificação de moeda

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG